A vereadora Graça Amorim subiu à tribuna da Câmara de Teresina nesta quinta-feira, 6 de fevereiro, para criticar a forma agressiva como a empresa Equatorial Energia tem agido nas residências durante os cortes de energia.

Segundo a vereadora, nas operações de corte há relatos de idosos que passam mal, falecimentos, casas que são invadidas pelo telhado, entre outras formas de pressão e maus tratos aos moradores. “As equipes chegam pela manhã, deixam a notificação do corte e à tarde vão cortar. Há casos de pessoas em que os talões estão pagos, mas como já estavam na lista de corte têm a energia cortada”. Ela conclamou os vereadores a criarem uma comissão na Câmara para receber as denúncias deste tipo e procurar os órgãos de defesa do consumidor para que sejam tomadas as devidas providências.

“Recebi vários telefonemas de pessoas de todos os bairros, relatando os problemas que a Equatorial causa. Não há notificação prévia, não há prazo para o pagamento, cortes aos finais de semana. Precisamos provocar os órgãos competentes para que as pessoas tenham um prazo razoável para a regularização, verificar como são calculados os aumentos”.

 

Fonte: Ascom