Nesta segunda-feira (17), a partir das 8:30h, no Palácio de Karnak, os trabalhadores em educação básica do Piauí, em greve geral há sete dias, manifestarão toda a sua revolta com os desmandos do governo Wellington Dias  e a repulsa da categoria a proposta que, em declarações à imprensa, desmerecendo o sindicato e por extensão a categoria como interlocutores, será apresentada na Assembleia Legislativa do Piauí.

A educação pública piauiense, há muito tempo é vilipendiada e, no atual  cenário, sem o reajuste salarial de 4,17% referente ao ano de 2019; sem o reajuste salarial de 12,84% referente a 2020; sem mudanças de classe mudança de nível; sem enquadramento dos administrativos e com a morosidade no trâmite dos processos de aposentadoria; a precariedade da infraestrutura das escolas e a imoral realidade criminosa do transporte e da merenda escolar decente, a greve continua, canalizando a revolta contra o governo estadual.

Assim, em luta contra o massacre, a falta de compromisso com a verdade e o descaso do governo em relação a educação pública e com toda a legitimidade da Greve Geral, a categoria promoverá a manifestação no Palácio de Karnak, assinalando, mais uma vez, a força desta greve e a unidade dos trabalhadores da rede estadual de educação do Piauí.

 

Ascom Sinte-PI