O PIX é o método de pagamento instantâneo lançado pelo Banco Central em novembro de 2020 e se tornou um dos principais meios de pagamento dos brasileiros. Neste ano, a ferramenta recebeu diversas novidades, como limitação de valor por transação, PIX Saque e PIX Troco.

E a agenda do Banco Central garante que o método de pagamento ainda receberá novas funções em 2022, como a possibilidade de compras internacionais, envio de dinheiro ao exterior, débito automático e movimentações off-line, quando o usuário não está conectado a internet.

As novas funções, segundo o BC, devem concluir a agenda inicial prevista para o PIX, mas novas funcionalidades podem surgir com o decorrer do tempo e implementação de novas tecnologias.

Os recursos ainda não possuem data para serem lançadas e as transações off-line e internacionais sequer faziam parte da agenda oficial do método de pagamento, mas foram anunciadas pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, no aniversário do PIX.
A intenção do BC é levar o PIX a áreas que não tenham acesso à internet, no entanto, não há informações sobre como a tecnologia será utilizada nestas condições. Enquanto com as transações internacionais, o BC visa conectar o PIX com meios de pagamento fora do Brasil, facilitando as compras no exterior, por exemplo.
O débito automático, que já estava na agenda 2022, funcionará para pagamentos recorrentes, como contas de luz, água e internet, quase que de maneira idêntica ao que já é conhecido pelas instituições financeiras.