As famílias do povoado Árvores Verdes, zona rural leste de Teresina, receberam, na sexta-feira (14), o projeto Cinema Para Todos, que faz parte das ações sociais realizadas pela Piauí Conectado. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com o Grupo de Mães Gaivotas que Voam Longe (GMGVL), que atende famílias da comunidade em situação de vulnerabilidade. Mais de 100 pessoas participaram da exibição do filme “O menino que descobriu o vento”.

A coordenadora de projetos sociais da Piauí Conectado, Charlene Queiroz, explica que a escolha do longa metragem foi inspirada no objetivo de despertar, nas famílias atendidas pelo GMGVL, a esperança de uma vida melhor. O filme conta uma história baseada em fatos reais de uma criança em situação de extrema pobreza que construiu uma turbina eólica para salvar seu vilarejo da fome. A ação também disponibilizou a exibição do cinema para crianças da região com filme infantil “A vida é uma festa”.

“Nós admiramos muito o projeto realizado aqui na comunidade e o presenteamos com um lazer de qualidade. O objetivo do Cinema Para Todos é, ao mesmo tempo, levar o lazer e a cultura cinematográfica a quem tem dificuldade de acesso e suscitar neles o desejo da mudança, do progresso e renovar a esperança. Por isso buscamos levar histórias de superação e conquistas”, frisa Charlene.

De acordo com a coordenadora do GMGVL, Luciane Priscila, a iniciativa foi muito bem recebida pela comunidade, que em sua maioria nunca teve acesso ao cinema. “Foi algo de primeiro mundo para a comunidade. Quando falei que seria cinema, muitas pessoas ficaram na expectativa, porque muitos nunca tiveram a experiência”, diz Luciane.

Além da exibição do filme, a Piauí Conectado também levou conectividade para a zona rural com a implantação de um ponto de internet wi-fi para a sede do grupo. Luciane comemora e enfatiza os inúmeros benefícios da iniciativa. “A internet chegar à zona rural é uma conquista, um sonho e um passo muito grande, porque muitos sequer tinham acesso. Nos ajudará na divulgação do grupo nas redes sociais, na conquista de mais parcerias, na capacitação dos voluntários para levar ainda mais ações sociais, culturais e educacionais às famílias atendidas e até no direito ao acesso à informação das pessoas que moram na zona rural”, destaca Priscila.

GMGVL

O projeto Grupo de Mães Gaivotas que Voam Longe é uma instituição não-governamental criada em 2007, que atende cerca de 200 famílias em situação de vulnerabilidade econômica do Povoado Árvores Verdes, zona rural de Teresina.

O grupo luta pela melhoria das condições de vida da comunidade e a redução das desigualdades sociais. As ações desenvolvidas ocorrem diariamente, oferecendo apoio pedagógico por meio do reforço escolar, oficinas profissionalizantes e atividades de fortalecimento de vínculos familiares.