Serviço TextNow fornece número de telefone dos EUA gratuitamente e é citado como parte da estratégia para espalhar notícias falsas. 

Uma reportagem da Folha desta quinta-feira revelou um esquema de empresários que pagam para promover notícias falsas em apoio a Bolsonaro no WhatsApp. A prática é ilegal e viola a lei eleitoral, e nem deveria ser possível graças a uma restrição do próprio app para conter o encaminhamento massivo de mensagens. No entanto, segundo a reportagem, existe toda uma estratégia para driblar essa limitação — que inclui o uso de serviços geradores de números, como é o caso do TextNow mencionado no texto.

O serviço online conta com um aplicativo gratuito de VoIP, como o Skype, para Android, iOS, Windows e Mac. O diferencial é que, nele, basta criar uma conta para ganhar um número de telefone dos EUA de graça.

Pelo app, é possível enviar e receber mensagens SMS e até mesmo fazer e receber ligações gratuitamente — embora, no caso das chamadas, elas sejam restritas a outros números norte-americanos. É suficiente, ainda assim, para conseguir criar diversas contas no WhatsApp com o telefone “fictício” e usá-la livremente em uma conexão Wi-Fi, contornando a restrição imposta pelo aplicativo de mensagens.

O app gratuito não é ilegal e nem é bem o principal ativo da TextNow. A empresa começou com ele, em 2009, mas hoje é uma operadora de rede móvel virtual (MVNO) completa, mais ou menos como era a Porto Seguro Conecta aqui no Brasil. A empresa tem ofertas de voz e de dados e usa a rede da Sprint para garantir cobertura de 3G e 4G aos usuários. Além do preço, o aplicativo é usado como uma dos chamarizes para atrair clientes.