Por determinação do Ministério Público do Piauí (MP-PI) que expediu recomendação para que a partida entre River e América-RN, na Quarta-feira de Cinzas (26), pela Copa do Brasil, seja realizada com torcida única. O jogo está marcado para 20h30 no estádio Albertão e poderá contar somente com torcedores riverinos – medida inédita no Piauí.  Notificação foi enviada pela 32ª Promotoria de Justiça de Teresina para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação de Futebol do Piauí (FFP). Em nota, o River Atlético Clube comunicou que acatará a recomendação.

Logo a promotora de Justiça Maria das Graças do Monte Teixeira justificou a necessidade de torcida única em razão dos episódios no jogo entre River e América-RN pela Copa do Nordeste, no dia 9 de fevereiro, quando houve briga entre integrantes de torcidas organizadas. Após o episódio, a Justiça já havia concedido liminar para suspender a presença da torcida organizada Esporão do Galo de eventos esportivos no Piauí por 120 dias – o que valerá para o jogo entre River e América-RN.

A FFP comunicou a Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol, nesta sexta-feira (21), sobre a recomendação a ser acatada pela no Albertão, e garantiu ao Cidadeverde.com que todos os órgãos envolvidos, entre eles a Polícia Militar, trabalham para garantir a presença de torcida única na partida.

Em nota, o River reafirmou compromisso firmado pelo presidente do clube, Genivaldo Campelo, de garantir a realização do jogo “sem maiores intercorrências”. O dirigente já havia anunciado investir em segurança privada e vistoria nos próximos jogos do Galo.

O clube lamentou a partida com torcida única por entender “que o futebol é democrático e precisa contar com a participação de todos. Porém a segurança é um bem maior a ser preservado e a recomendação do Ministério Público deve ser atendida.”

Sobre os incidentes da partida da Copa do Nordeste, Genivaldo Campelo registrou boletim de ocorrência citando cinco torcidas organizadas, entre elas de Flamengo-PI, Fortaleza-CE e Guarany de Sobral-CE.