O avanço do coronavírus no Brasil tem feito as empresas brasileiras de tecnologia reagirem com planos de contingência emergenciais. Entre as alternativas adotadas está o incentivo ao home office para colaboradores. Uma pesquisa inédita feita pela redação da IT Mídia entre os dias 16 e 17 de março com mais de 300 empresas de TI, Telecom, startups e empresas digitais, investigou quais delas já adotaram o trabalho remoto, além das ferramentas para habilitá-lo.

A grande maioria, ciente da gravidade da doença e de quão rápida é sua transmissão, institucionalizou a modalidade. Eventos e viagens, tanto nacionais e internacionais, foram suspensas, por enquanto.

Fornecedoras de tecnologia também têm liberado ferramentas de videoconferência e produtividade de forma gratuita. Google, Microsoft e Zoom, por exemplo, estão se organizando para atender às necessidades dos usuários existentes e comportar a nova demanda gerada pelo pico de uso das suas soluções. A Cisco também ofereceu licenças gratuitas para o Webex para lidar com o coronavírus.

No lista a seguir, confira o que cada uma das empresas está fazendo para combater o coronavírus, a começar pelos seus funcionários.

Adobe

Em reuniões, a liderança compartilha novas políticas para proteger colaboradores e apoiar clientes. Funcionários foram encorajados a trabalhar de casa por, pelo menos, 30 dias, a contar de 12 de março. Escritórios do mundo todo passarão por higienização nesse período. Viagens foram suspensas e eventos dos próximos 30 dias só devem ser realizados virtualmente. Já realizam campanha de vacinação contra a gripe anualmente.

Aivo

Com 100% da força de trabalho em home office, empresa adotou ferramentas para trabalho colaborativo (Drive e Jira), comunicação interna (Slack), videoconferência (Zoom), e bate-papo (Hangouts).

Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes)

Aos seus associados, a Abes lembrou que a expectativa é de que a situação dure aproximadamente de 30 a 60 dias e pode impactar a economia e pequenas e médias empresas. Com seu time e associados, a Abes usará tecnologias como Polycom e os serviços do Zoom.

Adistec

Acerta os últimos preparativos para implementar uma política geral de home office em seus escritórios, além de ter cancelado viagens e eventos nacionais e internacionais. Colaboradores foram orientados a remarcaram eventos externos para o formato de videoconferência.