Nesta terça-feira (17) o Palácio da Música de Teresina recebe a sonoridade das guitarras com pitadas melódicas do rock inglês da banda Növa, que faz o encerramento do Terça Maior na temporada 2019. O projeto inicia às 19h30 e tem entrada gratuita.

O Terça Maior é promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Monsenhor Chaves, e tem como objetivo a produção e criação musical piauiense, proporcionando a aproximação de artistas e público com shows gratuitos, valorizando ainda mais a produção local. Ele acontece quinzenalmente dependendo da agenda do Palácio da Música e dos eventos promovidos pela FMC.

No total, foram seis artistas selecionados para as apresentações do semestre. Eles participaram de um edital que exige excelência artística do show, currículo e desenvolvimento do trabalho autoral, além de especificações técnicas.

Para o encerramento, a banda Növa (pronuncia-se “NÔVA) traz um repertório que passeia pela história do rock e suas vertentes. Formada em 2004, tem base na parceria entre Rubens Lerneh e João José, que na década anterior fundaram a embrionária Ravena, banda que misturava o barulho das guitarras com a melodia de canções em inglês. Fernando Castelo Branco e André Nascimento, respectivamente baixo e bateria, completaram a primeira formação, que acabou por gravar uma demo, cuja faixa “Surfhoney” acabou por figurar de forma despretensiosa em uma coletânea do selo potiguar Solaris Records.

A partir daí, a Növa fez parte de eventos dentro e fora de Teresina, como Grito Rock São Luiz, Rock Cordel (Teresina e Fortaleza), Teresina é Pop, Mar.The Festival, além do circuito de casas noturnas da capital piauiense. A banda tem quatro trabalhos lançados em formato virtual e gratuito: uma “demo” de ensaio, de agosto de 2004; um EP intitulado Al Dente, produzido por André Melo (Jardim Elétrico) em 2008 e posteriormente um SMD autointitulado, de 2013.

Em setembro de 2018, a Növa lançou seu mais novo trabalho, o EP Keep The Tracks, com quatro faixas inéditas, fiéis em apostar na crueza das guitarras aliada a melodias marcantes e uma alternância entre calmaria (melodia) e saturação (distorção) principalmente nos refrãos.

Abrindo o trabalho, “Whisper” e seu tom confessional e falsamente intimista embalado em um arranjo de cordas, a cargo de Lucas Coimbra, unindo o erudito ao barulho das guitarras. “Eternally Coming” traz tons mais melodiosos, reduzindo distorção e feedback em favor de destacar uma melodia que se aloja facilmente ao ouvido. A volta da pegada “high-low” que foi marca registrada das bandas “guitar” nos anos 1990 torna em “Like Lemonheads”, um título que homenageia uma das influências declaradas do quarteto, o trio de Boston liderado por Evan Dando. O clima 1990 se instala de vez com “Backdrop Portraits”, uma faixa bem direta e que explora o trabalho das guitarras numa tabela certeira com uma melodia marcante.

informações FMC