Dezesseis Luas enquanto série de livros fez um grande sucesso nos Estados Unidos, e um relativo sucesso no Brasil, mas sua adaptação cinematográfica nem tanto. O longa contava a história de Ethan (Alden Ehrenreich), um adolescente recém-chegado a uma nova cidade, que se apaixona por Lena (Alice Englert), uma misteriosa colega de classe, completamente solitária, que evita se aproximar de outras pessoas. Atraído pela curiosidade, ele vai até a sombria casa onde a jovem vive com seu tio Maicon (Jeremy Irons), e acaba adentrando na família, descobrindo que Lena é verdade uma conjuradora, uma espécie de bruxa com poderes mágicos.

A revelação não faz com o que o romance entre os personagens fique abalado, para o desgosto de alguns parentes da menina. Lançado em 2013, o filme contou com uma grande produção, e um elenco de primeira com Viola Davis e Emma Thompson. Mas os fãs não gostaram das mudanças que os diretores fizeram na história, se afastando muito do material original.

Numa época em que adaptações literárias como elementos sobrenaturais, e universos distópicos brotavam no cinema e na TV, tal qual hoje em dia brotam super-heróis, o longa foi considerado apenas mais um numa gama que tinha Maze Runner, Jogos Vorazes, e Divergente (com o último filme sendo cancelado após o fracasso financeiro do segundo). O final do longa Dezesseis Luas teve um cliffhanger deixando portas abertas para uma possível continuação, o que não aconteceu até agora.

Nas últimas semanas surgiu um boato de que uma continuação finalmente seria feita, e o site americano Screen Rant tratou de pesquisar as reais possibilidades disso acontecer, e chegou à conclusão de que essa fase do cinema já foi superada, e outro filme não pode ser feito primeiro porque os atores que em 2013 tinham aparência próxima de adolescentes, hoje já não convencem mais, e pesa negativamente sobre ele o fato de sua arrecadação ter sido de apenas 60 milhões de dólares, não conseguindo nem pagar seu investimento inicial.

 

com spinoff