O piloto de motocross do Rally Cerapió 2022, Daniel Santos, natural de Nova Venecia/ES, está desaparecido desde a última quarta-feira (26/01), ele disputada a prova de moto, no trecho entre Viçosa do Ceará e Luís Correia, litoral do Piauí. Daniel não chegou a concluir o terceiro dos quatro dias de enduro, que teve como percurso 294 quilômetros, com saída em Ubajara-CE, com linha de chegada em Luís Correia, no litoral do Piauí. No trecho, montanhas e serras tomaram conta da paisagem e algumas dificuldades foram encontradas durante o percurso, como cactos, galhos secos e muita vegetação típica do sertão.

Os organizadores do evento informaram que todas as autoridades foram acionadas, como a Secretaria de Segurança do Estado do Ceará, que já enviou bombeiros, policiais militares e civis, Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e canil para auxiliar nas buscas na região de Viçosa, Buira, Juá dos Vieiras, Padre Vieira, Cocal, Brejinho, entre os estados do Ceará e Piauí, local por onde o evento passou.

Veja na íntegra a nota da organização do evento:

A organização do Rally Cerapió 2022 informa o desaparecimento do piloto Daniel Santos, 36 anos, da cidade de Nova Venecia (ES). Ele participa da competição na categoria motos e desde ontem (26/1) não há informação do seu paradeiro. Todas as autoridades foram acionadas, como a Secretaria de Segurança do Estado do Ceará, que já enviou bombeiros, policiais militares e civis, Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e canil para auxiliar nas buscas na região de Viçosa, Buira, Juá dos Vieiras, Padre Vieira, Cocal, Brejinho, entre os estados do Ceará e Piauí, local por onde o evento passou.

A equipe de resgate da prova está na trilha e realiza as buscas desde às 23h de ontem. O Rally Cerapió é uma competição de enduro de regularidade, na qual o piloto realiza um trajeto de um ponto a outro, em um percurso previamente levantado pela organização e informado ao competidor através de uma planilha. Geralmente, a prova tem duração entre seis e dez horas. Ao terminar a etapa, o participante entrega seu GPS para a apuração. É através desse sistema que é verificado o percurso feito pelo piloto e definido o vencedor de acordo com a regularidade estabelecida pela planilha. Como há situações de quebra de equipamento, quedas, entre outras ocorrências, é comum os competidores aguardarem os processos de resgate e demorarem para voltar para o local da chegada.

A organização do Rally Cerapió está totalmente dedicada na busca de Daniel Santos e presta atendimento em tempo integral à família do piloto que se encontra no evento.